Safra agrícola: investimentos em infraestrutura de logística são fundamentais

0
1463

Edeon Vaz Ferreira é formado em Administração de Empresas e Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Negócios.

Edeon participou com exclusividade do programa Liderança Agro, em entrevista com Alfredo Scaff, falando da importância da logística para o agronegócio brasileiro (veja a entrevista completa acima).

É sócio-proprietário da ARTSERVICE – Consultoria e Projetos Ambientais Ltda, sócio-proprietário da FACN – Consultoria de Negócios Ltda, Diretor Executivo do Movimento Pró–Logística de Mato Grosso e Consultor da Diretoria da Aprosoja – Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso em assuntos de Logística e infra-estrutura.

Edeon é professor de pós-graduação, presidente da Câmara de Logística e Transporte do Ministério da Agricultura – CTLog, Presidente do Comitê de Assessoramento Externo da EMBRAPA Agrossilvopastoril – Sinop-MT e Presidente da Comissão de Relações do Trabalho e Previdência Social da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso – FAMATO.

A instalação da Câmara Temática de Infra-Estrutura e Logística do Agronegócio ocorreu no dia 29 de setembro de 2005, no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte (MG), com a presença do então Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues.

Edeon é também membro da Comissão de Relações do Trabalho e Previdência Social da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária – CNA, membro da Comissão Permanente Nacional Rural – CPNR – Ministério do Trabalho e Emprego – NR 31 e membro do Comitê Estratégico Soja Brasil – CESB.

“Existe um grande problema que aflige o setor produtivo: a logística. O Brasil transporta 65% de sua safra pelo modal rodoviário, isto é inimaginável em se tratando de commodities (soja e milho), especialmente em um estado como o Mato Grosso”, diz Edeon.

Neste sentido, as entidades dos setores agropecuário, industrial, comercial e da sociedade civil organizada criaram o Movimento Pró-Logística em agosto de 2009 para articular a implantação e manutenção da infraestrutura de logística federal e estadual em Mato Grosso e nos acessos aos portos.

O MOVIMENTO PRÓ – LOGÍSTICA DE MATO GROSSO, que tem como missão articular junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário a implantação e manutenção de obras rodoviárias, ferroviárias, hidroviárias e portos de interesse do Estado, que possibilitem redução de custos para o setor produtivo e a comunidade em geral.

O Movimento Pró-Logística é composto pela Associação dos Produtores de Soja e Milho (APROSOJA), Associação Mato-Grossense dos Produtores de Algodão (AMPA), Associação dos Criadores de Mato Grosso (ACRIMAT), Organização das Cooperativas Brasileiras em Mato Grosso – (OCB/MT), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso, (FAMATO), Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (FIEMT), pelo Sistema Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (FECOMÉRCIO/MT), pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (CREA/MT), pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) e pelo Instituto Ação Verde.

“O Brasil precisa focar seus investimentos em ferrovias e hidrovias, assegurando recursos para a manutenção e pavimentação de suas rodovias. Sem dúvida, o setor produtivo necessita de infraestrutura de logística que permita escoar sua produção por valores competitivos para que ele possa ter rentabilidade em sua atividade de produção e, assim, garantir a segurança alimentar do Brasil e do mundo”, afirma Edeon Vaz.