O que esperar do agro em 2019?

0
338

O ano está acabando, e você deve estar se perguntando: o que esperar do agro em 2019?

Para o ex-ministro da Agricultura e colunista do RVTV, Roberto Rodrigues, as projeções para o próximo ano são otimistas, por isso devemos estar preparados.

“Em 2019 teremos um novo Congresso Nacional, renovado em 50%. E no senado, temos outra renovação muito grande. O temos que fazer? O que podemos esperar?”, questiona.

Para o ex-ministro, o discurso “é maravilhoso”. De acordo com ele, tanto o presidente e vice-presidente eleitos, como os ministros escolhidos, têm declarado que reconhecem que o agro é a alavanca da economia.

“As promessas são significativas: cuidar da área comercial, logística e infraestrutura, defesa sanitária e renda no campo. Tudo isso é muito bacana”, ressalta ele.

E agora, o que deve ser feito?

De acordo com Rodrigues, é preciso, em primeiro lugar, apoiar o governo e o parlamento. “Para que os programas em defesa do agro sejam implementados”, destaca.

E, além disso, acompanhar e fiscalizar os atos do governo. “Não podemos aceitar qualquer coisa goela abaixo, que venha de uma oposição irada”.

Roberto Rodrigues lembra que o agronegócio é fundamental para o Produto Interno Bruto (PIB), geração de empregos e para balança comercial. “Sem falar na segurança alimentar global”, lembra ele.

“Temos certeza que o agro é prioridade. Vamos apoiar, apostar e fiscalizar. Onde houver erros, vamos criticar, mas vamos ser otimistas”, finaliza.

Roberto Rodrigues foi ministro da Agricultura entre 2003 e 2006.
É engenheiro agrônomo formado pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP).
Atualmente, é Coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Titular da Cátedra de Agronegócios da ESALQ.
Além disso, também é colaborador e colunista do RVTV.