Primeiro dia enfocou a força do agronegócio, a gestão do negócio e a sucessão; evento segue nesta quarta, 5 (Foto: Guilherme Maganhato)

O Top Farmers 2018, promovido pelo Grupo Conecta em Campinas (SP), teve início nesta terça-feira, 4, com painel sobre Tendências para o Agronegócio no Mercado Global, com Luiz Cornacchioni, diretor executivo da ABAG, e Maurício Moraes, líder de Indústria da PricewaterhouseCoopers (PWC) Brasil.

Veja tambémMarketing no agro, pesquisa aponta hábitos no campo

Cornacchioni traçou panorama do crescimento do agronegócio brasileiro, destacando o papel emblemático no cenário nacional – onde responde por 30% do PIB – e no mercado internacional, com liderança nas exportações de suco de laranja, açúcar, café celulose e frango, sendo o segundo colocado quando o assunto é complexo soja.

“Nos últimos 30 anos, construímos crescimento significativo, mas temos desafios a vencer em produtividade, sustentabilidade, orientação de mercado, logística e infraestrutura, crédito, cadeias produtivas, ações e soluções integradas e comunicação”, alertou o diretor executivo da ABAG.

Já Maurício Moraes listou as cinco principais megatendências do agro: mudanças demográficas, urbanização acelerada, deslocamento do poder econômico, mudanças climáticas e escassez de recursos e avanços tecnológicos.

Frente a isso, Moraes recomendou “analisar e agrupar as inovações para ter melhoria de produtividade e redução de custos, assim como redução nos impactos ao meio ambiente, com uso de biotecnologia, e investimento em certificações que garantam a qualidade. Para ser competitivo, conhecer o que impacta na organização e se adaptar é fundamental”.

Logo após, Luciana Martins, diretora da MPrado Consultoria, convidou todos os presentes a serem o MAESTRO DA SUA PROPRIEDADE AGRÍCOLA, frisando, entre os benefícios da Gestão 4.0, planejamento estratégico, gestão comercial, financeira, logística e de RH.

“As empresas mais bem-sucedidas são lideradas por pessoas que funcionam como maestros, que buscam a excelência e a profissionalização”.

Tecnologia também teve espaço: Daniel Padrão – COO Global da Solinftec – falou sobre “Como a Inteligência Artificial Começa a Mudar o Dia a Dia das Nossas Fazendas”, apresentando as possibilidades da Alice, a plataforma desenvolvida pela empresa e que, literalmente, dialoga com o usuário.

Em seguida, painel com a participação de Ana Nery Terra Souza – diretora Estratégica do Grupo Água Tirada – e Daniel Lieberknecht – diretor da Fazenda Rio Branco –, mediado por Kriss Corso – diretor Agrícola do Grupo JCM, falaram de suas experiências na construção do processo de sucessão em suas empresas agropecuárias.

Período da tarde

A tarde do primeiro dia do Top Farmers 2018 teve início discutindo mercado e competitividade do Brasil na produção de grãos. Na ocasião, Anderson Galvão – CEO da Céleres – ao apresentar as tendências em preços de commodities agropecuárias, lembrou que “a diplomacia agrícola vai determinar 2019, ou seja, depende das declarações do presidente eleito e das medidas que vier a tomar”.

Em seguida, “Novas Alternativas de Financiamento para o Agronegócio” foi o tema de painel com Leonardo Freitas – partner da AlmaStone – e Moacir Teixeira – sócio-diretor da Ecoagro.

Os palestrantes – cujas empresas desenvolvem projetos em parceria no mercado brasileiro – falaram da captação de recursos via CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio), papel que tem beneficiado o agronegócio, e do Green Bold, uma diversificação do uso de recursos.

“Os Desafios na Estratégia e Gestão para os Líderes Agrícolas 2019 – 2020” foram elencados por Marcelo Prado – CEO da MPrado Consultoria – seguido de apresentação da Marcelo Batistela – diretor de Marketing da Basf – que discorreu sobre o tema “Basf na Agricultura, Juntos pelo seu Legado”; e de “Case de Crescimento e Expansão Empresarial” a cargo de Odílio Balbinotti Filho – presidente da Sementes Adriana

Marcelo Prado lembrou aos mais de 310 participantes do Top Farmers 2018, que 2/3 da geração de riqueza na cadeia do agro, em média, fica dentro da porteira, mas o restante 1/3 é usualmente desperdiçado nos demais elos, tornando imprescindível a necessidade de planejamento da produção e da comercialização, orçamento e controle, gestão de fluxo de caixa, relatórios gerenciais de indicadores, capital de giro e plano de investimento, hedge com operações em dólar, gestão de pessoas e produtividade, programas de meritocracia e capacitação, assim como plano de sucessão, entre outros aspectos.

“Hoje, o produtor rural não é mais um agricultor apenas, ele é um empresário que precisar equilibrar as questões empresariais e operacionais e de produtividade, lembrar que tecnologia é necessária e pode ser programável, mas pessoas são desenvolvidas. É importante também que esse empresário desenvolva visão global e estratégica, adapte-se a mudanças, tenha capacidade de aprendizado, crie redes de engajamento, promova a inovação”, conclamou Prado ao falar sobre as habilidades a serem conquistadas.

Já Marcelo Batistela aproveitou para apresentar a nova campanha da área de Soluções para Agricultura da Basf, com o lema “Juntos pelo seu legado”, que marca o reposicionamento da empresa e valoriza, principalmente, o compromisso de longo prazo da empresa com o agricultor.

“Para construir esta história, há dois anos foram iniciados, pela empresa, estudos de marca que ouviram os principais protagonistas para a empresa: os agricultores. O resultado apontou para uma agricultura que se preocupa com a longevidade do negócio transmitido entre as gerações”, explicou, frisando o papel de destaque do agronegócio brasileiro em âmbito mundial e o fato de o produtor agrícola nacional ser plenamente competitivo e cuidadoso, assumindo a postura de proteger o meio ambiente.

O primeiro dia do Top Farmers foi encerrado com a apresentação de Odílio Balbinotti Filho, que discorreu sobre a trajetória de sucesso da empresa nos últimos 15 anos, que levou-a à liderança em semente de soja e de milheto no mercado brasileiro.

Após historiar todo o processo de profissionalização da empresa, Balbinotti comentou que, neste momento, além de realizar testes com ferramentas de Inteligência Artificial, a Sementes Adriana está em processo de maturação de um produto digital que será lançado no início de 2019.

Citou, ainda, os desafios atuais, que, entre outros pontos, evolvem “manter a empresa em permanente mudança, preservar valores morais e princípios que permeiem toda a organização, gerar valor através de parceria e continuar inovando para ser necessária ao cliente, além de extrair o máximo do nosso banco de dados para a gestão”.

Sobre o Top Farmers 2018

Organizado pelo Grupo Conecta, o Top Farmers 2018 reúne especialistas e consultores do mundo agro, da economia e da política nacional e internacional, empresários e lideranças empresariais dão o tom a apresentações divididas em dois dias e organizadas em cinco painéis; onze palestras e cinco mesas redondas, com toda a temática voltada a produtores rurais de grande porte, em especial de soja, milho e algodão (propriedades acima de 5.000 hectares) e café (área de cultivo de 400 hectares ou mais).

O evento tem como apoiadores e patrocinadores, por ordem alfabética: ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio), Abisolo, Aegro, AGCO, Agrícola Kanadá, Agrícola Panorama, Agrosystem, Alfa Instrumentos, AlmaStone, Basf, Caixa Econômica, Céleres, CESB (Comitê Estratégico Soja Brasil), Conserv Metálica, Copercampos, Ecoagro, Fiat, Fockink, Forquímica, FMC, Indigo, Inquima, Kimberlit, Maiore, MCM Química Industrial, MPrado, Multitécnica, OBDC, Sempre Sementes, Solinftec, New Holland, Senior, Strider, UPL, XP Investimentos, Yoorin e Zeus Agrotec. Como apoiadores de mídia, estão as publicações A Granja, Agrocampo, AgroPapo, AgroRevenda, GestAgro 360°, Grupo Publique, Mato Grosso Agro, MundoCoop, Revista do Agronegócio e RVTV.

O evento vai promover debates de assuntos importantes, como sucessão, gestão, liderança, digitalização da agricultura, economia e política (Foto: Divulgação)
O evento vai promover debates de assuntos importantes, como sucessão, gestão, liderança, digitalização da agricultura, economia e política (Foto: Divulgação)