Foto: Pixabay

Na última semana do mês (de 26 a 30 de novembro), a batata padrão ágata especial se desvalorizou no atacado de São Paulo (SP) e em Belo Horizonte (MG), onde foi vendida a R$ 87,17/sc de 50 kg (-7,22%) e a R$ 64,03/sc (-7,39%), respectivamente.

Conforme indicam pesquisadores do Cepea, a maior oferta, devido ao início da safra das águas do Paraná, e a qualidade insatisfatória nas regiões em final da temporada de inverno, além da menor demanda no fim de mês pressionaram os valores.

A amplitude dos valores foi grande durante a semana: de R$ 30,00 a R$ 120,00/sc.

De modo geral, as cotações mais baixas são de batatas do Sul e Cerrado de Minas, que estão miúdas e com pele escura.

Tomate – O tomate salada longa vida 3A se desvalorizou nos principais atacados brasileiros na última semana de novembro (entre 26 e 30/11), de acordo com dados do Hortifruti/Cepea.

No Rio de Janeiro, a média foi de R$ 73,69/cx de 20 kg (-17,28%).

Devido à baixa oferta no estado, atacadistas cariocas disponibilizaram produtos de São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais.

Paty do Alferes está na reta final da segunda parte da safra de inverno e, por isso, há maior quantidade de tomates ponteiros.

As Ceasas de São Paulo e de Campinas (SP) comercializaram a R$ 72,26/cx e a R$ 67,31/cx na última semana do mês, ambas com 6% de baixa, e Belo Horizonte (MG), a R$ 68,62, queda de 4,69%.